se

Cri

Ela separa, distingue,
passa a peneira.
E é irmã da crítica

Conheça as origens e sentidos
da palavra ‘crise’

A crise separa. Em grego, “krisis”
era o momento de virada de
uma doença: a partir dela,
seria possível saber se a pessoa
se recuperaria ou não

Foto WikiCommons

A crise distingue: antes dela,
a doença tinha uma cara,
depois dela, passa a ter outra

Foto Getty Images

A crise é irmã da crítica: vem de “krinein”, verbo para “separar”, “distinguir” e “julgar”. Em protoindo-europeu, tanto “crise” como “crítica” remontam a “krei-”, “peneirar”, “passar pelo crivo”

crítica

crise

krei-

krinein

Na medicina medieval, o crivo,
a crítica, e os critérios eram
termos referentes à casa
astrológica de Virgem
(casa 6 do mapa astral)

Foto Getty Images

Ilustração Getty Images

Dentro dessa tradição, que lia doenças
na língua dos astros, a casa virginiana
correspondia ao intestino. É o órgão
crítico, que seleciona o que pode
permanecer no corpo e o que deve sair

O médico e astrólogo inglês
Nicolas Culpeper (1616-1654)
escreveu que a “crise” entrou
na medicina como metáfora
vinda do campo jurídico

Imagem WikiCommons

O momento de crise (ou
“momento crítico”) é quando
o homem adoecido advoga
por sua vida e sua natureza,
contra as acusações da doença
e diante do médico-juiz

Vídeo Tenor

Pedir o julgamento do médico
num momento de crise
é colocar-se num estado
de precariedade: “precária”
é a “prece”, é depender do outro

Foto Getty Images

Etimologicamente, pelo menos,
é assim: “prek-”, em protoindo-
europeu, queria dizer “pedir”,
“perguntar”

perguntar

pedir

prek-

A crise pode ser o momento
de maior precariedade —
como pode ser o momento
de maior alcance das críticas.
E não só no que diz respeito
ao corpo humano

Vídeo Tenor

Texto
Sofia Nestrovski

Arte
Thiago Quadros

Este conteúdo faz parte do ‘Léxico’, uma seção do ‘Nexo’ dedicada à etimologia das palavras, com textos das escritoras Sofia Mariutti e Sofia Nestrovski

LEIA MAIS

Apoie o jornalismo
independente de qualidade
e tenha acesso ilimitado
a conteúdos como esse.

ASSINE O NEXO