O que fazer com o vinho que sobrou na garrafa

Em contato com o oxigênio, a bebida avinagra. Não existe uma resposta única para quanto ele dura, mas algumas técnicas podem prolongar a vida útil

    Temas
     

    Chegar ao fim de uma garrafa de vinho não costuma requerer tanto esforço. No entanto, para os mais moderados, pode se apresentar a questão de como conservar o vinho que sobra na garrafa após uma ou duas taças.

    O maior inimigo do vinho, depois de aberto, é o oxigênio. É ele o principal responsável por alterar, dia após dia, as características da bebida. Na verdade, nos primeiros minutos, a oxigenação é até positiva. Por isso é costume entre sommeliers abrir a garrafa para deixá-la “respirar” na mesa. Também por isso é praxe girar o líquido na taça para aerá-lo e revelar mais os aromas. O problema é quando o vinho oxida demais, o que, no limite, estraga a bebida.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.