Como escrever melhor: autores compartilham suas experiências

Cinco profissionais do texto dão dicas de escrita com base em seus processos criativos

     

    Quando o irmão do escritor russo Anton Tchekhov lhe pediu conselhos sobre escrever bem, recebeu uma carta com diversas orientações. Uma falava do papel que os detalhes podem exercer em uma descrição. Para Tchekhov, era sempre preferível recorrer a eles do que se utilizar de uma frase literal. Em vez de, por exemplo, escrever literalmente “era noite de Lua cheia”, Tchekhov propôs um relato baseado em particularidades: “no dique do moinho um pedaço de vidro de uma garrafa quebrada brilhou como uma pequena estrela brilhante”.

    Embora a maior parte das pessoas não tenha a ambição de se tornar um Tchekhov, todos queremos escrever bem. Isso vale tanto para quem aspira escrever um romance como para quem procura elaborar um projeto profissional atraente.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.