Frutas têm ciclos de vida complexos. Em algum ponto, entre sua infância “verde” e a velhice “passada”, elas atingem o auge: estão coloridas, a casca está hidratada, a consistência ora rígida começa a malear, seu suco está doce. Saber o momento certo de consumir uma, portanto, é uma questão de saber o que procurar, para onde olhar (ou ouvir, ou cheirar).

Cada fruta tem seu próprio “pico”, o estágio ideal de amadurecimento. Há ainda frutas que se viram muito bem longe do “pé” e continuam a amadurecer aceleradamente mesmo depois de colhidas. São os chamados frutos climatéricos, que produzem etileno (o “hormônio do amadurecimento” vegetal) de forma independente, caso de maçãs, bananas, mangas e abacates. 

Na outra ponta estão os frutos não-climatéricos: limões, laranjas, uvas e morangos se encaixam nessa categoria. São frutas que após colhidas perdem o combustível para seu amadurecimento natural. Para o consumo de frutas deste tipo, é preciso ficar atento pois, se compradas enquanto verdes, seu “auge” é bem menos colorido e doce.

Sabendo disso, o Nexo separou dicas específicas para identificar o ponto alto de algumas frutas.
 

 

Abacate

  • O melhor abacate é o mais pesado, firme e de polpa macia.
  • Aperte-o suavemente para verificar se está firme e dê uma leve sacudida; se a semente estiver solta, ele está maduro. Neste caso, a casca lisa é melhor.
  • Se a casca estiver áspera, ou com partes moles, pode ser que esteja passado.
  • Aperte com o polegar a haste do abacate; ela deve estar um pouco macia, mas não mole demais.
  • Caso tenha comprado um abacate verde, enrole em um jornal e deixe-o em um local sem luz. Ele logo amadurecerá.

Banana

  • Prefira as de casca amarela com pequenas manchas marrons.
  • Deve ter aspecto saudável e firme. Preste atenção ao talo (entre as bananas e o centro da penca), se estiver muito rígido e verde, a fruta não está madura. Se estiver amarronzado e seco, a banana está passando do ponto.
  • Quanto mais “gordinha”, mais sabor e mais nutrientes.

Laranja

  • Prefira as mais firmes e pesadas, pois têm mais suco.
  • As variedades de laranjas que têm casca lisa e fina são mais suculentas.
  • A cor da casca (verde ou laranja) não indica, necessariamente,  maturação, mas se estiver muito alaranjada, pode ser que esteja velha.

Abacaxi

  • Verificar a casca: Quanto mais abertos estiverem “os olhos” (as formações geométricas circulares que compõem sua malha), mais maduro está o abacaxi.
  • Abacaxis maduros emitem cheiro doce e possuem aspecto firme, mas devem estar levemente macios se apertados
  • Tente arrancar uma folha da coroa do abacaxi (que idealmente está com aparência saudável e verde); se sair com facilidade, ele está pronto para ser consumido.

Maçã

  • Prefira as maçãs de cor viva, firmes e pesadas em relação ao tamanho.
  • A casca deve ser lisa, sem depressões. Pegue a fruta e sinta se existem pontos moles por debaixo da casca, o que pode indicar batidas. Tais “machucados” fazem a fruta liberar uma enzima (polifenol oxidase) que escurece a maçã e altera seu sabor.
  • Se você gosta de maçãs mais doces, dê preferência às mais vermelhas.
  • As maçãs de forma mais arredondada tendem a ser mais doces do que as variedades que são mais “altas”.
  • As maçãs do tipo “Argentina”, ou seja, de coloração vermelha forte e escura tendem a serem mais “arenosas” do que crocantes, característica presente nas variedades de coloração vermelha mais sutil.

Melão

  • Prefira os de casca firme, cor viva e sem rachaduras.
  • Pressione a extremidade oposta à haste do melão; se ela ceder um pouco, está no ponto. Se estiver muito firme, ainda pode estar um pouco verde e, por isso, não será tão doce quanto um maduro. Mas se a extremidade puder ser pressionada com muita facilidade, em uma área superior a uns 5 cm de raio, a fruta provavelmente está passada.
  • Se não for possível sentir um aroma adocicado, provavelmente foi colhido antes da hora, o que torna seu amadurecimento mais lento

Limão

  • Os de casca lisa e brilhante têm mais suco.
  • Escurecimento ou enrugamento da casca indicam que o limão está velho e desidratado.
  • Fora do pé, limões não amadurecem tão facilmente; então melhor comprá-los maduros.

Morango

  • Escolha os não muito grandes (não são tão saborosos) e de cor vermelha forte, sem manchas ou partes amolecidas.
  • O talo e as folhas do morango devem estar firmes e brilhantes. Sempre escolha os mais perfumados.
  • Trata-se de uma fruta delicada, portanto deve ser tocada o mínimo possível. Quando comprados em caixinhas, tente verificar o estado dos morangos das camadas inferiores.
  • Para obter o melhor sabor, não lave os morangos até o momento de consumir. A umidade é um dos principais inimigos de um bom morango.

Mamão

  • Evite comprar se a fruta estiver com muitas manchas escuras.
  • Prefira mamão (seja do tipo Papaya ou Formosa) com tons amarelados e alaranjados, o que significa que ele está no ponto.
  • Aperte o mamão suavemente. Ele vai ceder um pouco se estiver maduro.
  • Cheire a fruta na base onde a haste ficava anexada. Você deve ser capaz de sentir o aroma forte do mamão.

Manga

  • Deve apresentar cheiro doce e cor amarelo-avermelhada que é bem característica da fruta. Às vezes, mangas maduras terão pontos ou pintas marrons, o que é normal.
  • Opte por mangas aparentemente mais cheias, roliças e arredondadas, principalmente na região do caule.
  • Não vale a pena escolher mangas mais finas ou achatadas, pois essas tendem a ser mais fibrosas.

Uva

  • Uvas fazem parte do grupo que não amadurecem bem fora do pé, então dê preferência para as mais maduras.
  • Prefira os cachos mais cheios, com uvas mais firmes, lisas e de cor vibrante, sem sinais amarronzados.
  • Se a uva estiver mais pálida ou esbranquiçada, é um sinal de que foi colhida antes da hora e não estará tão doce.
  • Se a uva se desprender com muita facilidade do caule, pode ser que já tenha passado do ponto de consumo. Caso esteja bem presa, está fresca.

Maracujá

  • Sua aparência pode ser lisa, firme e de cor brilhante (como fica enquanto ainda está no pé). Colhido, a casca talvez enrugue (o que é sinal de desidratação, modo natural da fruta de proteger seu conteúdo), o que não significa que ela esteja velha ou imprópria para consumo.
  • Uma forma de identificar um maracujá bom para consumo é pelo seu aroma. Se houver algum, é um bom sinal.
  • Chacoalhe o maracujá. Caso ouça o barulho da polpa se movendo em seu centro, são maiores as chances de encontrar uma quantidade maior de suco.
  • Prefira os menores, porém não os mais leves. Eles não devem ter furos provocados por insetos, nem rachaduras, manchas ou machucados.

 

Colaborou Murilo Roncolato