Ir direto ao conteúdo

Água é um dos temas centrais do século 21

Em série, o 'Nexo' apresentou diferentes recortes do assunto, da influência do desmatamento na escassez hídrica à privatização do saneamento básico

 

No dia 22 de março, comemorou-se o Dia Mundial da Água. Em Brasília, entre os dias 18 e 23 de março, aconteceu o Fórum Mundial da Água. O Nexo aproveitou as datas para tratar de alguns dos aspectos relevantes deste assunto, em cinco conteúdos (quatro expressos e um gráfico).

Entre as grandes preocupações do século 21, a água ocupa papel de destaque. Maior consumo humano das fontes de água doce, crescentes danos ambientais e mudanças climáticas aparecem como fatores que contribuem para elevar as chances de insegurança hídrica em diversas áreas do planeta.

Além disso, a qualidade da água se torna cada vez mais degradada em muitas áreas, por problemas como poluição e saneamento inadequado. Com isso, os custos de tratamento da água aumentam e os riscos à saúde pública são potencializados. Mesmo quando há água potável disponível em quantidades suficientes, ela não está à disposição de todos por fatores econômicos que limitam o acesso.

A série se iniciou expondo algumas das opções para que cidades se preparem melhor no enfrentamento das  crises hídricas. A estratégia é depender menos do clima, e investir em iniciativas como a dessalinização e o reúso da água já presente no sistema. Entretanto, no Brasil, a falta de debate e de legislação ainda atrapalham algumas destas saídas.

Na semana seguinte, foram abordados estudos que explicam os possíveis efeitos do desmatamento no abastecimento de água. Um destes é o célebre “O futuro climático da Amazônia”, do cientista Antônio Nobre, publicado em 2014. Aspectos como a frequência de chuvas e a diminuição do volume de água em lençóis freáticos podem ser potencializados pela redução da cobertura verde.

Depois, a equipe de gráficos do Nexo compilou dados sobre acesso à água, dependência de outros países, capacidade de renovação de recursos hídricos e utilização por diferentes setores para vários países, em seis peças visuais com mapas e dados.

A terceira reportagem abordou a crescente atuação de empresas privadas na gestão de água e esgoto no país. Na mesma semana, o presidente Michel Temer havia defendido parcerias com o setor privado para avançar com o acesso ao saneamento básico no país. Especialistas ouvidos pelo Nexo, entretanto, alertaram para a necessidade de regulação e controle da atuação das empresas.

No último texto da série, elencamos três propostas para enfrentar os problemas hídricos globais. Documentos propõem gerenciamento de ecossistemas e governança internacional como saídas para os grandes desafios hídricos do século 21.

Como as cidades podem se preparar melhor para enfrentar crises hídricas

 

Diversificação de sistemas é uma saída que vem ganhando espaço. Debate e legislação ainda precisam avançar no Brasil, segundo especialistas

Leia na íntegra

 

Quais os efeitos do desmatamento no abastecimento de água

Estudos mostram que a frequência de chuvas e a diminuição do volume de água em lençóis freáticos podem ser potencializados pelo desmatamento

Leia na íntegra

 

Acesso, dependência, usos: a situação da água no mundo, em 6 mapas

Veja dados sobre acesso a água, dependência de outros países, capacidade de renovação de recursos hídricos e utilização por diferentes setores para vários países

Leia na íntegra

 

A crescente atuação de empresas privadas na gestão de água e esgoto

Participação do setor privado no setor é defendida como saída para falta de recursos públicos. Especialistas defendem regulação e controle

Leia na íntegra

3 propostas para enfrentar os problemas hídricos globais

Documentos propõem gerenciamento de ecossistemas e governança internacional como saídas para os grandes desafios hídricos do século 21

Leia na íntegra

 

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

Já é assinante?

Entre aqui

Continue sua leitura

Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: