Profissão

'Se você parar de fazer ciência pura, não consegue mais fazer ciência aplicada'

Foto: Denis Burgierman/Nexo

Acostumado a passar a maior parte do tempo do lado de dentro de sua cabeça, resolvendo problemas que a maioria dos mortais não consegue nem entender, o matemático Vinicius Ramos, do Impa, fala da dificuldade de evitar distrações nos dias de hoje, dos smartphones aos cortes do governo

Para chegar ao Instituto de Matemática Pura e Aplicada, o Impa, é preciso subir as montanhas verdes atrás do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. O lindo prédio modernista fica encaixado na exuberância da Floresta da Tijuca, que provê de sombra e vistas um dos melhores institutos de Matemática do mundo. Foi lá que encontrei Vinicius Ramos, numa sala onde há uma mesa, um computador e duas lousas — um quadro branco e outro negro —, tudo de que um matemático puro precisa para trabalhar.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Gosta do nosso jornalismo?

Somos um jornal independente, por assinatura, e sem publicidade, financiado por vocês, nossos leitores. Jornalismo de qualidade no qual você pode confiar.

  • → O essencial para estar bem informado todos os dias
  • → Notícias de forma clara, equilibrada e organizada
  • → Newsletters exclusivas
  • → Acesso a nossos gráficos e especiais

Esteja conectado com o melhor da informação.
Torne-se um assinante. Junte-se ao Nexo!