Profissão

‘A produtividade das lavouras é maior quanto mais floresta tem’

Foto: Arquivo pessoal

A ecóloga espacial que pesquisa a relação entre florestas, clima e produtividade agrícola no Brasil conta do quanto ela aprendeu com as coisas que deram errado

Ludmila Rattis faz pesquisa em Massachusetts e na Califórnia, mas sua origem e sua paixão estão na roça. É do mato, no interior do Brasil, que vêm os dados que ela usa para criar os modelos em computador que ajudam a entender como a natureza influi na agricultura e qual o impacto do desmatamento na produção de comida no país. Ecóloga espacial do Centro de Pesquisas Woods Hole, da Universidade da Califórnia em Irvine e do Ipam (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia), Ludmila tem 32 anos e foi a vencedora do prestigioso Prêmio Marcio Ayres para jovens pesquisadores.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Gosta do nosso jornalismo?

Somos um jornal independente, por assinatura, e sem publicidade, financiado por vocês, nossos leitores. Jornalismo de qualidade no qual você pode confiar.

  • → O essencial para estar bem informado todos os dias
  • → Notícias de forma clara, equilibrada e organizada
  • → Newsletters exclusivas
  • → Acesso a nossos gráficos e especiais

Esteja conectado com o melhor da informação.
Torne-se um assinante. Junte-se ao Nexo!