Profissão

Como me tornei jornalista. E uma vida de reportagens

Foto: Reprodução

“Hoje em dia, quem quer fazer jornalismo é porque quer ser jornalista, sabe que vai ser uma longa e dura carreira, mas, por outro lado é muito recompensadora”

A jornalista Natalia Viana é cofundadora e codiretora da Pública, primeira agência de jornalismo investigativo sem fins lucrativos no Brasil. Criada em 2011, a agência produz reportagens de investigação da administração pública, dos impactos sociais e ambientais de empresas e da violência contra populações vulneráveis, entre outros assuntos.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

Já é assinante?

Entre aqui

Exclusivo para assinantes

Tenha acesso a todo o nosso conteúdo, incluindo expressos, gráficos, colunistas, especiais, além de newsletters exclusivas com curadoria da redação. Apoie o jornalismo independente brasileiro de qualidade.
Assine o Nexo.