Profissão

Como me tornei designer. E a vida entre projetos gráficos

‘Tenha um caso de amor com todas as imagens, você nunca sabe de onde uma grande ideia virá’

Tereza Bettinardi é designer gráfica há 12 anos e coordena o curso de design gráfico da Ebac (Escola Britânica de Artes Criativas). Ela conta que desde muito nova já gostava de programar, fazer animações, colagens e logotipos para produtos imaginários.

Antes de ingressar na faculdade de desenho industrial da Universidade Federal de Santa Maria, pela qual é formada, passou pelo curso de jornalismo na mesma instituição. Logo no primeiro ano percebeu que gostava mais de diagramar as páginas do que de escrever os textos, mas reconhece que o contato com o mundo dos jornais e das revistas teve um impacto positivo em sua trajetória de designer.

Tereza já teve trabalhos selecionados em bienais de design gráfico organizadas pela ADG (Associação de Designers Gráficos do Brasil), pelo Museu da Casa Brasileira e pela Feira Internacional do Livro de Buenos Aires. Junto com a designer Elaine Ramos, foi vencedora do Prêmio Jabuti pelo projeto gráfico do livro “Decameron”, de Giovanni Boccaccio, publicado pela Cosac Naify.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.