A virada de bateria de 1969 que mudou a história da música

‘Amen break’: como um trecho de um solo de Gregory Coleman foi parar na base do hip-hop e de gêneros eletrônicos como drum'n'bass e jungle

    Temas

    Uma virada de bateria de 7 segundos que mudou a história da música. Chamado de “Amen Break”, o trecho se tornou o mais sampleado de que se tem notícia: mais de 3.000 composições, entre remixes e faixas originais, fazem uso desse loop (repetição instrumental). O trecho original está na faixa “Amen, Brother”, lançada em 1969 pelo grupo americano The Winstons. Trata-se de um cover da canção gospel Amen. E o baterista é Gregory C. Coleman.

    O sample foi amplamente utilizado no hip-hop dos anos 1980. E na música eletrônica dos anos 1990 foi fundamental para o surgimento de um gênero, o jungle. Esta edição do “Escuta”, podcast de música do Nexo, conta essa história, destaca faixas que “sampleiam” o Amen Break, e discute seu legado à luz do debate atual sobre direitos autorais. O produtor Diogo Strausz e o percussionista Stephane San Juan comentam o tema.

    Dicas

    O Terno – <atrás/além>

     

    Fafá de Belém – Alinhamento Energético

     

    Músicas do programa

    The Winstons – Amen Brother

    Olso Gospel Choir – Amen

    Salt N’Pepa – I Desire

    N.W.A. – Straight Outta Compton

    Ultramagnetic MCs – Watch Me Now

    Mantronix – King of the Beats

    Aquarius – Dolphin Tune

    Source Direct – Secret Liason

    The Prodigy – Mindfields

    David Bowie – Little Wonder

    Colaborou Laura Capelhuchnik

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.