Caro, muito caro: o recorde da gasolina e a inflação que acelera

Prévia da inflação de abril é a maior desde 1995. Combustíveis estão em alta. Parte da população adapta compras no supermercado. Outra tem que cozinhar à lenha. Entenda a aceleração de preços no Brasil

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    O IPCA-15, considerado a prévia da inflação, registrou aumento de 1,73% em abril, pior índice para o mês desde 1995, segundo dados do IBGE divulgados nesta quarta-feira (27). Já o preço médio da gasolina subiu pela segunda semana seguida e bateu R$ 7,27 nos postos. A alta de preços é mundial, mas o Brasil, um país extremamente desigual, tem suas particularidades como explica este episódio do “Durma com essa”. O programa traz também a redatora Mariana Vick falando sobre casos de depressão na pandemia de covid-19 e o repórter especial João Paulo Charleaux comentando a interrupção do fornecimento de gás russo a dois países da União Europeia.

    Assine o podcast: Spreaker | Apple Podcasts | Deezer | Google Podcasts | Spotify | Outros apps (RSS)

    Edição de áudio Roberto Soares

    Colaboração Marcelo Roubicek

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.