O protesto de PMs em Minas. E os temores de motim em 2022

Atos realizados com autorização do comando da Polícia Militar reivindicam o cumprimento de um acordo de reajuste salarial

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Servidores das forças de segurança de Minas Gerais se manifestaram nesta segunda-feira (21) na capital do estado pedindo reajuste salarial. O comandante-geral da Polícia Militar mineira, o coronel Rodrigo Sousa Rodrigues, deu o aval para a participação de militares da ativa nos protestos. O “Durma com essa” explica os atos em Belo Horizonte, os temores de motim dos agentes em ano eleitoral e as ações de governadores para agradar a categoria. O programa traz também a redatora Isadora Rupp falando sobre a chance de alternância de poder no governo do estado de São Paulo e o repórter especial João Paulo Chaleaux comentando o agravamento da crise na Ucrânia após o discurso do presidente russo Vladimir Putin.

    ESTÁ ERRADO: Um dos trechos do episódio diz que Camilo Santana deve concorrer à reeleição. O atual governador do Ceará, porém, está no segundo mandato e deve se candidatar ao Senado nas eleições de 2022.

    Assine o podcast: Spreaker | Apple Podcasts | Deezer | Google Podcasts | Spotify | Outros apps (RSS)

    Colaborou Roberto Soares

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.