Como Bolsonaro se apega às ruas num país repleto de problemas

Presidente aposta em atos a favor de seu governo num momento em que o PIB derrapa, a inflação aumenta, o desemprego não cede e a crise hidrelétrica mina as perspectivas de melhora da situação

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Os atos de 7 de setembro em apoio ao presidente Jair Bolsonaro acontecem num contexto amplamente negativo para o governo federal: desgastado por múltiplas crises – econômica, sanitária e hidrelétrica – e por suspeitas de corrupção, o presidente está atrás nas pesquisas de intenção de voto para 2022 e enfrenta rejeição recorde. É nesse contexto que Bolsonaro se apega às ruas e aos seus apoiadores mais fieis. O “Durma com essa” de segunda-feira (6), véspera do Dia da Independência, detalha esse cenário e fala com o cientista político e professor da FGV (Fundação Getulio Vargas) Guilherme Casarões sobre o que esperar dos atos bolsonaristas. Também traz a participação do redator Cesar Gaglioni, que comenta o trauma coletivo dos atentados de 11 de setembro nos Estados Unidos, que completam 20 anos em 2021.

    Assine o podcast: Spreaker | Apple Podcasts | Deezer | Google Podcasts | Spotify | Outros apps (RSS)

    Colaborou Roberto Soares

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.