A quebra de sigilos de ex-ministros e do gabinete paralelo

CPI da Covid quer ter acesso a dados telefônicos e mensagens de Eduardo Pazuello e Ernesto Araújo, além de integrantes do ministério paralelo da Saúde

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte de nossos conteúdos são exclusivos para assinantes, mas esta seção é de acesso livre sempre. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

Numa sessão tumultuada, a CPI da Covid no Senado determinou nesta quinta-feira (10) a quebra dos sigilos telefônico e telemático dos ex-ministros Eduardo Pazuello, da Saúde, Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, de integrantes do chamado gabinete paralelo e de outros personagens ligados as ações do governo Jair Bolsonaro em meio à pandemia. O “Durma com essa” mostra o que a comissão espera obter com os dados. O programa traz ainda o redator Marcelo Roubicek falando sobre as declarações racistas do presidente da Argentina, Alberto Fernández.

Assine o podcast: Soundcloud | iTunes | Google | Spotify | Deezer | Outros apps (RSS)

Colaborou Roberto Soares

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.