Caso João Pedro: os entraves de uma apuração que não anda

Depois de um ano da morte do menino de 14 anos durante operação policial no Rio, Ministério Público Federal volta à investigação

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte de nossos conteúdos são exclusivos para assinantes, mas esta seção é de acesso livre sempre. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

João Pedro Matos Pinto tinha 14 anos quando foi alvejado durante operação conjunta das polícias Federal e Civil no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Nesta terça-feira (18), completa-se um ano de sua morte. Desde outubro de 2020, quando foi realizada a reprodução simulada do crime na casa onde o jovem foi morto, nenhuma iniciativa efetiva de produção de provas foi tomada pela Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo ou pelo Ministério Público. O “Durma com essa” mostra o limbo jurídico em que o caso está. O programa traz também a participação do redator Marcelo Roubicek, que fala das projeções para o PIB em 2021, e do repórter especial João Paulo Charleaux, que comenta o depoimento do ex-chanceler Ernesto Araújo na CPI da Covid.

Na sexta-feira (21) estreia o Entreaberta, um novo podcast do Nexo Jornal que abre portas para pensar políticas públicas mais transparentes e participativas. Uma parceria com o Instituto de Governo Aberto e a Fundação Friedrich Ebert Brasil. Conheça mais.

Assine o podcast: Soundcloud | iTunes | Google | Spotify | Deezer | Outros apps (RSS)

Colaborou Mauricio Abbade

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.