Era para parar, mas não parou: o resultado do megaferiado em SP

Monitoramento mostra que antecipação de feriados na capital não aumentou isolamento social de forma significativa. Pessoas saíram de casa para ir ao litoral. Houve também registros de festas clandestinas

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte de nossos conteúdos são exclusivos para assinantes, mas esta seção é de acesso livre sempre. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Dados de geolocalização usados para medir o isolamento social mostraram nesta segunda-feira (5) que a antecipação de feriados em São Paulo, numa paralisação que durou dez dias, entre 26 de março e 4 de abril, não impediu a circulação de pessoas. O “Durma com essa” explica o baixo impacto da medida e o comportamento de quem fura a quarentena para frequentar festas ou ir à praia. O programa traz ainda o redator Estêvão Bertoni falando sobre as previsões sombrias da pandemia em abril e o repórter especial João Paulo Charleaux comentando um desfile de múmias no Egito.

    Assine o podcast: Soundcloud | iTunes | Google | Spotify | Deezer | Outros apps (RSS)

    Colaborou Mauricio Abbade

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.