O comitê de Bolsonaro lançado após o colapso sanitário

Mais de um ano após o início da pandemia, presidente cria grupo para coordenar nacionalmente o combate à covid-19. Anúncio ocorre no dia em que o Brasil chega a 300 mil mortes pela doença

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte de nossos conteúdos são exclusivos para assinantes, mas esta seção é de acesso livre sempre. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

O Brasil bateu a marca de 300 mil mortes pela covid-19 nesta quarta-feira (24). No dia anterior, o país superou um novo recorde de óbitos em 24h: 3.251 óbitos. Faltam insumos hospitalares, há escassez de leitos de UTI, a vacinação ainda está em ritmo lento. É a pior crise sanitária de nossa história. Mais de um ano após o início da pandemia e sob pressão de aliados, do empresariado, do setor financeiro e de políticos de oposição, o presidente Jair Bolsonaro anunciou a criação de um comitê de coordenação nacional de combate à crise sanitária. O “Durma com essa” conta o que se sabe sobre esse comitê. O programa traz também o redator Cesar Gaglioni falando sobre a reação do mundo político à suspeição de Sergio Moro e o repórter especial João Paulo Charleaux comentando o rumo das doses excedentes de vacinas dos EUA.

Assine o podcast: Soundcloud | iTunes | Google | Spotify | Deezer | Outros apps (RSS)

Colaborou Mauricio Abbade

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.