O retrato do pior colapso sanitário da história do Brasil

Um terço das mortes de pacientes hospitalizados com covid-19 ocorreu à espera de leitos de terapia intensiva. Epicentro da pandemia, o país vive período mais grave da crise, com recordes diários de óbitos

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte de nossos conteúdos são exclusivos para assinantes, mas esta seção é de acesso livre sempre. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

Levantamento da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) mostra que, desde o início da pandemia, um terço das mortes de pacientes hospitalizados com covid-19 no Brasil ocorreu fora das UTIs. Ao todo, foram 72 mil pessoas internadas que não conseguiram tratamento adequado na terapia intensiva e não resistiram à doença. Epicentro da pandemia, o Brasil vive em março de 2021 a pior onda da doença desde seu início, com recordes diários de mortes. O temor dos pesquisadores é que o agravamento da situação faça aumentar o número de mortes de pessoas que sequer são hospitalizadas. O “Durma com essa” retrata o pior colapso sanitário da história do Brasil. O programa traz também o redator Estêvão Bertoni explicando por que o índice de isolamento continua baixo no país e o repórter especial João Paulo Charleaux comentando o aumento da tensão entre Estados Unidos e Rússia.

Assine o podcast: Soundcloud | iTunes | Google | Spotify | Deezer | Outros apps (RSS)

Colaborou Mauricio Abbade

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.