A missão da OMS para investigar a origem do coronavírus na China

Equipe da Organização Mundial da Saúde desembarcou em Wuhan após meses de negociação com o governo chinês. País tenta descartar qualquer responsabilidade na pandemia

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte de nossos conteúdos são exclusivos para assinantes, mas esta seção é de acesso livre sempre. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

Nesta quinta-feira (14), dez cientistas da OMS (Organização Mundial da Saúde) desembarcaram em Wuhan, na China, para investigar as origens do novo coronavírus. A visita da equipe acontece depois de meses de negociação entre a organização e o governo chinês, e no dia em que o país registra a primeira morte por covid-19 desde maio de 2020. O “Durma com essa” explica por que a China recebe essa visita com certo receio e qual a importância de saber a origem de doenças como a covid-19. O programa traz ainda a redatora Isabela Cruz falando sobre a volta às aulas em São Paulo e o repórter especial João Paulo Charleaux comentando o segundo impeachment de Donald Trump nos Estados Unidos.

Assine o podcast: Soundcloud | iTunes | Google | Spotify | Deezer | Outros apps (RSS)

Colaborou Mauricio Abbade

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.