A corrida pelo início da vacinação contra a covid-19 no Brasil

Doria diz que vai começar a imunizar população de São Paulo assim que Anvisa aprovar uso emergencial da Coronavac, enquanto governo federal se mobiliza para começar campanha ainda em janeiro

Estamos com acesso livre temporariamente em todos os conteúdos como uma cortesia para você experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos de assinatura. Assine o Nexo.

    O governador de São Paulo João Doria (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (13) que vai começar a vacinação contra a covid-19 no estado assim que a Anvisa autorizar o uso emergencial da Coronavac, o que deve ocorrer no domingo (17). A declaração antecipa a data anteriormente anunciada pelo tucano, 25 de janeiro, e ocorre em paralelo às movimentações do Ministério da Saúde para garantir o início da imunização no Brasil assim que receber o sinal verde da agência reguladora. O “Durma com essa” fala sobre os meandros políticos da corrida entre São Paulo e o governo federal para começar a vacinação no país. O programa traz ainda o redator Cesar Gaglioni falando sobre a morte do prefeito licenciado de Goiânia, Maguito Vilela (MDB), 83 dias após ser internado com covid-19 e o repórter especial João Paulo Charleaux comentando a declaração do presidente francês Emmanuel Macron sobre a soja brasileira e o desmatamento na Amazônia.

    Assine o podcast: Soundcloud | iTunes | Google | Spotify | Deezer | Outros apps (RSS)

    Colaborou Mauricio Abbade

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.