A decisão da Justiça britânica de não extraditar Assange aos EUA

Sentença aponta risco de suicídio para negar envio de fundador do Wikileaks aos Estados Unidos. Jornalista está preso no Reino Unido após passar sete anos asilado na embaixada do Equador em Londres

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte de nossos conteúdos são exclusivos para assinantes, mas esta seção é de acesso livre sempre. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

A Justiça do Reino Unido negou nesta segunda-feira (4) um pedido de extradição do jornalista Julian Assange feito pelo governo dos EUA. O fundador do Wikileaks está preso em Londres desde 2019 e é pivô de um megavazamento de documentos oficiais americanos em 2010. O “Durma com essa” fala sobre a década de clausura do jornalista e sobre os riscos que ele ainda corre perante a Justiça. O programa traz também o repórter especial João Paulo Charleaux falando sobre a pressão do presidente americano Donald Trump sobre uma autoridade eleitoral para reverter a derrota nas urnas e o redator Estêvão Bertoni comentando a articulação de uma associação brasileira de clínicas particulares para obter uma vacina contra a covid-19 na Índia.

Assine o podcast: Soundcloud | iTunes | Google | Spotify | Deezer | Outros apps (RSS)

Colaborou Mauricio Abbade

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.