A aprovação no Reino Unido da vacina de Oxford, aposta do Brasil

Imunizante desenvolvido por universidade britânica e laboratório AstraZeneca é autorizado para uso emergencial no país europeu. Substância é a única encomendada pelo governo brasileiro para vacinar a população

Estamos com acesso livre temporariamente em todos os conteúdos como uma cortesia para você experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos de assinatura. Assine o Nexo.

O governo do Reino Unido aprovou nesta quarta-feira (30) o uso emergencial da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e pelo laboratório AstraZeneca. Foi o primeiro país do mundo a autorizar o imunizante, principal aposta do governo brasileiro para vacinar a população em 2021. O “Durma com essa” explica o que se sabe sobre ela e qual o caminho para ela começar a ser aplicada no Brasil. O programa traz ainda a participação do redator Guilherme Henrique falando da legalização do aborto voluntário na Argentina.

Assine o podcast: Soundcloud | iTunes | Google | Spotify | Deezer | Outros apps (RSS)

Colaborou Mauricio Abbade

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.