O freio às reeleições no Congresso e seus impactos para o DEM

Partidos tentam recompor forças após decisão do Supremo que barrou recondução de Maia e Alcolumbre. Entenda a importância da disputa marcada para fevereiro de 2021

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte de nossos conteúdos são exclusivos para assinantes, mas esta seção é de acesso livre sempre. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

A terça-feira (8) foi de movimentações políticas em torno da eleição para as presidências da Câmara e do Senado, dois dias depois de o Supremo barrar a reeleição do deputado Rodrigo Maia e do senador Davi Alcolumbre para os cargos. O DEM, partido dos dois parlamentares, sofreu um baque com a decisão do tribunal. O “Durma com essa” mostra a relevância da disputa pelo comando do Congresso, marcada para fevereiro de 2021. O program traz ainda o redator Marcelo Roubicek falando sobre a alta da inflação e o repórter especial João Paulo Charleaux comentando a resistência dos russos à aplicação da vacina contra a covid-19 produzida localmente.

Assine o podcast: Soundcloud | iTunes | Google | Spotify | Deezer | Outros apps (RSS)

Colaborou Mauricio Abbade

ESTÁ ERRADO: O programa se refere à vacina russa Sputnik V como Sputnik cinco. Na verdade, é Sputnik vê, com v de vacina.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.