O aumento da taxa de transmissão de covid-19 no Brasil

Dados do Imperial College vêm se somar a outros indícios de repique da pandemia, num momento de relaxamento de quarentenas e até baladas clandestinas

Estamos com acesso livre temporariamente em todos os conteúdos como uma cortesia para você experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos de assinatura. Assine o Nexo.

    Dados divulgados nesta terça-feira (24) pela universidade Imperial College, de Londres, mostram que a taxa de transmissão de covid-19 no Brasil é a maior desde maio. O “Durma com essa” mostra como o índice vem se somar a outros sinais de repique da pandemia no país, num momento de relaxamento de quarentenas e até festas clandestinas que aglomeram milhares de pessoas. O programa traz também o redator Cesar Gaglioni falando sobre o clarão no céu visto em várias cidades do Nordeste na segunda-feira (23) e o repórter especial João Paulo Charleaux comentado o início da transição de governo nos EUA.

    Colaborou Mauricio Abbade

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.