O vaivém do decreto de parcerias privadas em postos de saúde do SUS

Governo determina estudos sobre mudança de modelo para unidades básicas. Medida é recebida como um passo para a privatização do sistema público, e Bolsonaro acaba voltando atrás

    O governo Jair Bolsonaro protagonizou um vaivém nesta quarta-feira (28) sobre um decreto publicado no dia anterior que autorizava estudos para “parcerias com a iniciativa privada” em reformas, construção e operação de unidades básicas de saúde. A medida foi recebida por políticos de oposição e gestores da área como um primeiro passo para a privatização do SUS. Depois de algumas tentativas de explicação por parte de sua equipe, o presidente recuou. O “Durma com essa” explica a nova polêmica surgida em meio à pandemia do novo coronavírus e mostra a importância do Sistema Único de Saúde para o Brasil. O programa traz ainda o redator Guilherme Henrique falando sobre as vaquinhas eleitorais na disputa municipal de 2020 e o repórter especial João Paulo Charleaux comentando a onda de protestos de muçulmanos contra o governo francês.

    Inscreva-se no festival “O Brasil em debate”, do Nexo + Nexo Políticas Públicas. São mesas, entrevistas e oficinas realizadas durante todo o mês de outubro. A participação é online e gratuita.

    Aproveite e também se cadastre na newsletter “Durma com essa”, o novo boletim diário noturno do Nexo que, além de trazer o podcast, apresenta os destaques da produção do jornal.

    Colaborou Mauricio Abbade

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.