Por que tanta gente já votou na eleição dos EUA de 3 de novembro

A oito dias do pleito, mais de 60 milhões de americanos tinham votado antecipadamente. Flexibilização de exigências para eleitores em meio à pandemia e mobilização das bases dos partidos podem gerar comparecimento recorde às urnas

    Mais de 60 milhões de americanos já haviam votado para presidente nesta segunda-feira (26), a oito dias da eleição de 3 de novembro. O “Durma com essa” explica o sistema de votação antecipada nos Estados Unidos e o contexto da disputa de 2020, que mobiliza um número recorde de eleitores. O programa traz ainda o repórter especial João Paulo Charleaux relatando os próximos passos da reforma constitucional no Chile e o redator Estêvão Bertoni falando sobre a desinformação em torno de um vermífugo defendido pelo governo no combate à covid-19.

    Inscreva-se no festival “O Brasil em debate”, do Nexo + Nexo Políticas Públicas. São mesas, entrevistas e oficinas realizadas durante todo o mês de outubro. A participação é online e gratuita.

    Aproveite e também se cadastre na newsletter “Durma com essa”, o novo boletim diário noturno do Nexo que, além de trazer o podcast, apresenta os destaques da produção do jornal.

    ESTÁ ERRADO: A Suprema Corte americana tem nove juízes, e não 11, como afirmado em trecho deste podcast. Após a aprovação de Amy Coney Barrett, passam a ser seis magistrados de viés conservador, ante três de orientação liberal.

    Colaborou Mauricio Abbade

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.