Como os jetons turbinam salários na administração pública

Paulo Guedes retira Rogério Marinho do conselho fiscal do Sesc e coloca outro ministro em seu lugar. Titular do Desenvolvimento Regional recebia R$ 21 mil mensais por atividade

    Nesta quinta-feira (15), o ministro da Economia, Paulo Guedes, retirou Rogério Marinho do conselho fiscal do Sesc, o Serviço Social do Comércio. No lugar do titular do Desenvolvimento Regional, assume Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo. Atividade extra rendeu R$ 21 mil mensais a Marinho, o que alavancava sua remuneração total para acima do teto do funcionalismo público. O “Durma com essa” fala desse tipo de bônus, chamado de jeton, e como ele é usado na administração pública. O podcast traz ainda o redator Cesar Gaglioni comentando o escândalo de corrupção envolvendo o ex-vice-líder do governo Bolsonaro no Senado e o repórter especial João Paulo Charleaux falando da reabertura da Ponte da Amizade, que liga o Brasil ao Paraguai.

    Inscreva-se no festival “O Brasil em debate”, do Nexo + Nexo Políticas Públicas. São mesas, entrevistas e oficinas realizadas durante todo o mês de outubro. A participação é online e gratuita.

    Aproveite e também se cadastre na newsletter “Durma com essa”, o novo boletim diário noturno do Nexo que, além de trazer o podcast, apresenta os destaques da produção do jornal.

    Colaborou Mauricio Abbade

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.