A suspeita de pressão de Damares no caso da criança que abortou

Senador diz que pedirá investigação à Procuradoria-Geral da República para apurar suspeitas de ações da ministra para impedir procedimento em menina de 10 anos estuprada pelo tio no Espírito Santo

Estamos com acesso livre temporariamente em todos os conteúdos como uma cortesia para você experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos de assinatura. Assine o Nexo.

    O senador Humberto Costa (PT-PE) anunciou nesta segunda-feira (21) que vai pedir à Procuradoria-Geral da República que investigue a atuação da ministra Damares Alves para impedir que uma criança de 10 anos fizesse um aborto. Estuprada pelo tio em São Mateus (ES), a menina fez o procedimento em agosto em Recife e foi alvo de uma campanha de coerção e difamação por militantes antiaborto. Segundo uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo, a titular da pasta da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos enviou assessores para o Espírito Santo para impedir que a gravidez fosse interrompida. O “Durma com essa” relembra a cronologia do caso e explica quais suspeitas pairam contra Damares, que nega as acusações. O programa traz ainda o repórter especial João Paulo Charleaux comentando a visita do secretário de Estado dos EUA a Roraima e a redatora Isabela Cruz falando sobre a Assembleia-Geral da ONU em Nova York.

    Colaborou Mauricio Abbade

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.