A suspeita de pressão de Damares no caso da criança que abortou

Senador diz que pedirá investigação à Procuradoria-Geral da República para apurar suspeitas de ações da ministra para impedir procedimento em menina de 10 anos estuprada pelo tio no Espírito Santo

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte de nossos conteúdos são exclusivos para assinantes, mas esta seção é de acesso livre sempre. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

O senador Humberto Costa (PT-PE) anunciou nesta segunda-feira (21) que vai pedir à Procuradoria-Geral da República que investigue a atuação da ministra Damares Alves para impedir que uma criança de 10 anos fizesse um aborto. Estuprada pelo tio em São Mateus (ES), a menina fez o procedimento em agosto em Recife e foi alvo de uma campanha de coerção e difamação por militantes antiaborto. Segundo uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo, a titular da pasta da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos enviou assessores para o Espírito Santo para impedir que a gravidez fosse interrompida. O “Durma com essa” relembra a cronologia do caso e explica quais suspeitas pairam contra Damares, que nega as acusações. O programa traz ainda o repórter especial João Paulo Charleaux comentando a visita do secretário de Estado dos EUA a Roraima e a redatora Isabela Cruz falando sobre a Assembleia-Geral da ONU em Nova York.

Colaborou Mauricio Abbade

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.