Como está Wuhan 8 meses depois do surgimento da covid-19

Metrópole da China que foi o primeiro epicentro da pandemia teve festa que reuniu milhares de jovens em parque aquático. A cidade não registra transmissão local do vírus desde maio

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte de nossos conteúdos são exclusivos para assinantes, mas esta seção é de acesso livre sempre. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

A cidade chinesa de Wuhan registrou os primeiros casos de infecção pelo novo coronavírus do mundo no fim de 2019. Quase oito meses depois, a capital da província de Hubei foi palco de uma festa no sábado (15) que reuniu milhares de jovens aglomerados sem máscaras durante um show de música eletrônica. O “Durma com essa” de hoje fala sobre como Wuhan lidou com a doença, do lockdown de quase 80 dias à reabertura após o controle da pandemia. A cidade chinesa não registra transmissão local desde meados de maio. Participam também o redator Guilherme Henrique, que fala sobre o projeto de lei da deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) para destinar uma parcela das candidaturas eleitorais a pessoas negras, e o repórter especial João Paulo Charleaux, que comenta o golpe de Estado no Mali.

Material de referência:

Colaborou Laila Mouallem

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.