O anúncio de demissão coletiva na Cinemateca Brasileira

Funcionários da sociedade mantenedora do órgão federal são demitidos depois de meses de embate entre a organização e o governo Bolsonaro. Instituição tem o maior acervo audiovisual da América Latina

    A Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto, responsável por administrar a Cinemateca Brasileira, anunciou na quarta-feira (12) que vai demitir todos os funcionários do órgão federal. O “Durma com essa” explica o imbróglio jurídico envolvendo a organização social e a gestão Bolsonaro, que teve até ida da Polícia Federal ao imóvel da Cinemateca em São Paulo, e fala sobre os riscos aos quais está submetido o acervo de mais de 1 milhão de itens. O programa traz ainda a redatora Isabela Cruz apresentando um breve perfil de Ricardo Barros, o deputado do centrão que é o novo líder do governo na Câmara, e o repórter especial João Paulo Charleaux falando do cenário da covid-19 na Índia, que pode se tornar o novo epicentro da pandemia no mundo.

    Colaborou Laila Mouallem

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante? x

    Entre aqui

    Continue sua leitura

    Inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: