Vagas fechadas e desalento: um retrato do emprego na pandemia

Quase 1,2 milhão de postos formais foram fechados no primeiro semestre de 2020. No mercado como um todo, número de pessoas que desistiram de buscar trabalho atingiu patamar recorde

    O Ministério da Economia divulgou na terça-feira (28) os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do mês de junho. No período, quase 11 mil vagas formais de trabalho foram fechadas. O saldo é negativo mas aponta uma desaceleração na queda em comparação com os meses anteriores. No primeiro semestre de 2020, quase 1,2 milhão de vagas com carteira assinada foram fechadas no Brasil. O “Durma com essa” de hoje trata dos resultados mais recentes do Caged e traz os dados de desemprego do IBGE para fazer um retrato mais amplo do mercado de trabalho no Brasil em meio à pandemia do novo coronavírus. O programa também tem a participação do redator Guilherme Henrique, que comenta o desembarque do DEM e do MDB do blocão de partidos do centro na Câmara dos Deputados.

    Colaborou Laila Mouallem

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.