Paulo Marinho: o empresário que agrava a crise de Bolsonaro

Apoiador da campanha em 2018 e suplente de Flávio no Senado, pré-candidato à Prefeitura do Rio pelo PSDB deu uma entrevista que pode ajudar a explicar o interesse presidencial na superintendência fluminense da PF

    Paulo Marinho disse nesta segunda-feira (18) que tem como comprovar as revelações que fez sobre Flávio Bolsonaro numa entrevista publicada no fim de semana pelo jornal Folha de S.Paulo. O empresário afirmou ter ouvido do próprio senador, entre outras coisas, que um delegado avisou, durante a campanha de 2018, sobre uma operação da Polícia Federal que poderia atingir Fabrício Queiroz, então assessor do primogênito do presidente na Assembleia do Rio. O “Durma com essa” conta quem é Marinho, ex-aliado do presidente e atual pré-candidato à Prefeitura do Rio pelo PSDB de João Doria. O programa ainda tem a redatora Juliana Domingos de Lima falando sobre a campanha do governo contra a violência doméstica, além do comentário do correspondente internacional João Paulo Charleaux sobre a prisão em Paris de um dos responsáveis pelo genocídio em Ruanda em 1994.

    Colaborou Laila Mouallem

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.