Coronavírus: a morte no Rio e o trabalho doméstico na pandemia

Mulher de 63 anos tinha diabetes e hipertensão e teve contato direto com patroa infectada na capital fluminense. Primeira vítima no estado chama a atenção para categoria vulnerável na pandemia

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

Nesta quinta-feira (19) o governo do Rio de Janeiro confirmou a primeira morte causada pelo coronavírus no estado. A vítima era uma empregada doméstica de 63 anos, diabética e hipertensa, que teve contato direto com a patroa, que voltou infectada de uma viagem à Itália. Caso chama atenção para a situação dos trabalhadores domésticos, formais e informais, em meio à crise no Brasil. Participam também o correspondente do Nexo em Paris, João Paulo Charleaux, que fala sobre o papel dos Estados no combate à pandemia no mundo, e o redator Guilherme Henrique, que relata o bate-boca virtual entre o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, e o embaixador da China no Brasil.

O Nexo agora tem uma newsletter diária sobre o coronavírus. Ela dá acesso a conteúdos selecionados produzidos pelo jornal que tratam da pandemia, seus impactos na saúde pública, na economia e no cotidiano. Tem ainda uma curadoria de materiais publicados por outros veículos de comunicação. Assine.

Assine o podcast: Spreaker | Apple Podcasts | Deezer | Google Podcasts | Spotify | Outros apps (RSS)

Colaborou Laila Mouallem

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.