Os planos de reforma administrativa do governo Bolsonaro

Presidente diz que só fará concursos públicos que considera essenciais e discute com seu ministro da Economia o texto final para mudar de forma significativa a carreira do funcionalismo federal

    Jair Bolsonaro ainda não apresentou oficialmente sua proposta de reforma administrativa, mas o tema toma conta da agenda política do governo, seja em debates internos, seja nas discussões com o Congresso. Desde que tomou posse, o presidente vem represando novos concursos públicos. E deve colocá-los em marcha apenas após uma eventual aprovação de mudanças profundas nas carreiras de novos servidores federais. O pano de fundo é o tamanho do Estado, assim como sua eficiência no atendimento da população. O “Durma com essa” explica o que está em jogo nessa discussão. Tem ainda a participação do correspondente internacional João Paulo Charleaux, que fala sobre as declarações bélicas de Nicolás Maduro. Traz também a participação da redatora Juliana Domingos de Lima, que explica as polêmicas carnavalescas em torno da apropriação cultural.

    Na nova temporada do “Durma com essa”, assinantes do Nexo podem enviar perguntas para o podcast sobre temas do debate público, que podem ser selecionadas e respondidas em episódios especiais. É só enviar as dúvidas pelo grupo de assinantes do jornal no Facebook ou o email durmacomessa@nexojornal.com.br. Participe!

    Colaborou Laila Mouallem

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.