Como começar a ler para crianças: a obra de Lygia Bojunga

Conheça a obra da escritora de livros como “A Bolsa Amarela” e “A casa da madrinha” e ouça sobre a importância das ilustrações em livros infantis e infantojuvenis

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte de nossos conteúdos são exclusivos para assinantes, mas esta seção é de acesso livre sempre. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

O contato de uma criança com um livro vai além das palavras. É também uma experiência de alfabetização visual. E as ilustrações têm funções centrais nesse processo – como atrair a atenção desse público leitor, apresentar novas formas de ver o mundo, explorar outros formatos do livro enquanto objeto, entre outras.

A importância das ilustrações em livros infantis é assunto do quarto episódio da série “Como começar a ler para crianças”. E a conversa é com a escritora e ilustradora Janaina Tokitaka. Ela é autora de livros como “Tem Um Monstro No Meu Jardim” (2010), “Pedro Vira Porco Espinho” (2017) e “ABCDelas” (2019).

A vida e a obra da escritora clássica Lygia Bojunga também é tema deste episódio. Bojunga é uma das escritoras do gênero de mais prestígio dentro e fora do Brasil. Autora de livros como “A Bolsa Amarela” (1976) e “Corda Bamba” (1979), ela tratou de temas considerados difíceis para crianças, como morte, abuso sexual e desigualdade social, e esteve à frente de projetos de fomento à leitura de crianças e adolescentes. Ouça:

 

 

 

 

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.