Ir direto ao conteúdo

A reeleição do Brasil no Conselho de Direitos Humanos da ONU

Com 153 votos, país ganhou mais um mandato no órgão após uma campanha marcada pela pressão de ONGs contrárias às ações do governo na área

    O Brasil foi reeleito nesta quinta-feira (17) para o seu quinto mandato no Conselho de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas), com 153 votos. O governo do presidente Jair Bolsonaro, que chegou a dizer que tiraria o país do órgão quando era candidato, comemorou a vitória. A Venezuela de Nicolás Maduro foi eleita junto com o Brasil. Ambas as candidaturas receberam pressão de entidades de direitos humanos que se posicionaram contra presença dos países no órgão. O “Durma com essa” explica qual a função do conselho, como foi a campanha do Brasil e o que esperar da atitude do país no novo mandato.

     

    Colaborou Natan Novelli Tu

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

    Mais recentes