Ir direto ao conteúdo

Por que a desigualdade de renda bateu recorde no Brasil

A diferença entre o ganho médio dos trabalhadores pobres e ricos vem aumentando no país, segundo dados do IBGE

O IBGE divulgou na quarta-feira (16) os resultados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua), que mostrou que a diferença entre os rendimentos dos trabalhadores mais ricos e os mais pobres atingiu recorde em 2018 desde o início da série histórica do índice, em 2012. No ano passado, a média do salário mensal recebido por 1% da força de trabalho foi o equivalente a quase 34 vezes o que a metade mais pobre da população ganha. O “Durma com essa” fala sobre o aumento na desigualdade de salários e outros índices que mostram que a discrepância entre ricos e pobres pode ser maior ainda. Ouça:

 

 

Colaborou Ricardo Monteiro e Natan Novelli Tu

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

Mais recentes