Ir direto ao conteúdo

Os protestos em Hong Kong sob a sombra do poder da China

Polícia local atira bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha contra manifestantes que temem interferência política cada vez mais forte do regime comunista na região

    Hong Kong registrou uma série de confrontos violentos nesta quarta-feira (12), quando a polícia tentou impedir que manifestantes invadissem o Parlamento local. Os protestos, que deixaram ao menos 22 feridos, são contra um projeto de lei que permite a extradição de cidadãos de Hong Kong para a China continental comunista. Entenda neste “Durma com essa” qual o pano de fundo das manifestações na região que foi colônia britânica por 99 anos e que, desde 1997, vive um sistema diferenciado sob o domínio chinês.

     

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.