Ir direto ao conteúdo

As reações aos 80 tiros de militares num carro com uma família

Ministro da Defesa classifica como um ‘lamentável incidente’ caso que levou à morte do músico Evaldo Rosa no Rio. O presidente Jair Bolsonaro não falou publicamente sobre o assunto

    O ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, classificou nesta quarta-feira (10) como um “lamentável incidente” o que ocorreu em Guadalupe, zona norte do Rio, no domingo (7). Naquele dia, militares do Exército atiraram 80 vezes contra um carro ocupado por uma família. O músico Evaldo Rosa, de 51 anos, morreu. Estavam no veículo e sobreviveram seu sogro, sua esposa, seu filho de 7 anos e sua afilhada de 13 anos. Até o início da noite desta quarta-feira (10), o presidente Jair Bolsonaro não havia falado publicamente sobre o assunto. Este “Durma com essa” mostra como as autoridades estão reagindo ao caso.

     
     

    Colaborou Laura Capelhuchnik

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.