Ir direto ao conteúdo

Os porquês do vaivém nas negociações entre Embraer e Boeing

Entenda como acordo entre empresas aéreas movimenta o mercado e, ao mesmo tempo, enfrenta críticas e entraves na Justiça

    A Justiça Federal suspendeu em caráter liminar, ou seja provisório, o acordo comercial entre a brasileira Embraer e a americana Boeing nesta quarta-feira (19). A decisão do juiz Victorio Giuzio Neto veio a público apenas na quinta-feira, e atende a um pedido de sindicatos de metalúrgicos que veem a negociação como desfavorável aos interesses nacionais. Saiba no "Durma com essa" quais são os termos do negócio que vem sendo gestado desde pelo menos o fim de 2017.

     
     

    Colaborou Laura Capelhuchnik

     

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Mais recentes