O que se sabe sobre o caso Marielle Franco 9 meses depois

Operação da polícia busca suspeitos de envolvimento no assassinato da vereadora carioca, em cerco à ação de milícias

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Na manhã desta quinta-feira (13), agentes da Polícia Civil do Rio de Janeiro saíram às ruas para cumprir 15 mandados de prisão, busca e apreensão contra suspeitos de envolvimento na morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. As ações fazem parte de um cerco às milícias, grupos armados que atuam como facções em comunidades pobres no Rio. O crime completa nove meses nesta sexta-feira (14) e segue impune, sem esclarecimento sobre os autores e as motivações. Ouça:

    Assine o podcast: Spreaker | Apple Podcasts | Deezer | Google Podcasts | Spotify | Outros apps (RSS)

    Colaborou Laura Capelhuchnik

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.