O fim do ministério do Trabalho. E a história da pasta

Jair Bolsonaro disse que em seu governo, que começa em 1º de janeiro, não haverá mais o órgão criado por Getúlio Vargas em 1930

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

O presidente eleito pelo PSL Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (7) que pretende extinguir o Ministério do Trabalho a partir de 1º de janeiro de 2019. A pasta, que cuida das diretrizes para a geração de emprego e renda, fiscaliza e combate denúncias de trabalho escravo e infantil e aplica sanções a quem descumpre a legislação trabalhista será incorporada a outra estrutura. Conheça a história do ministério desde que foi criado, em 1930, como uma das primeiras medidas de Getúlio Vargas no poder, até o período mais recente.

Assine o podcast: Spreaker | Apple Podcasts | Deezer | Google Podcasts | Spotify | Outros apps (RSS)

Colaborou Laura Capelhuchnik

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.