Ir direto ao conteúdo

Por que gostamos tanto de usar gírias

Daora, massa, lacrou são termos que se pode ler e ouvir muito hoje em dia; descubra de onde vêm e para onde vão nossas gírias

Recentemente, o Facebook resolveu destacar a gíria "daora" em textos de usuários. Logo, pessoas de todo o Brasil começaram a reclamar: "daora" seria um termo muito paulistano, que não representa a maneira como se fala em outros locais do país.

O Nexo conversou com três linguistas para entender melhor qual o papel das gírias, seus regionalismos, história e utilidades. Quem falou conosco foram os professores Dinah Callou, co-autora do livro "Como falam os brasileiros", Eduardo Calbucci, da USP (Universidade de São Paulo), e Henrique Braga, professor e supervisor de português no curso Anglo.

 

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

Mais recentes