Fatos e lacunas: a história de Palmares e os quilombos hoje

Neste podcast, ouça sobre o trabalho de quem ainda busca novos fatos sobre o quilombo mais importante do país e entenda como se constituem os quilombos de hoje

    O dia 6 de fevereiro marca a data do cerco ao último grande mocambo, o de Macaco, parte do grande aglomerado que ficou conhecido como Quilombo dos Palmares. 

    Para falar sobre os fatos e as lacunas sobre Palmares, o Nexo entrevistou a professora Silvia Lara, da Unicamp, historiadora e pesquisadora que tem dedicado o seu trabalho debruçada sobre documentos históricos para completar o quebra-cabeças do mais famoso quilombo do país, com as diversas peças que ainda faltam sobre ele.

    Quem também se dedica à história de Palmares é o americano Scott Joseph Allen, antropólogo e arqueólogo que faz um trabalho de anos estudando o terreno na Serra da Barriga, onde um dia existiu o Quilombo mais conhecido do país. Ele fala sobre o papel das pesquisas de campo e como elas são, para ele, a forma mais provável de obtenção de novos fatos sobre o período.

    Na segunda parte deste podcast, uma conversa sobre os quilombos de hoje. Para falar sobre o movimento quilombola, uma entrevista com Jô Brandão, professora, quilombola original do Maranhão, e ex-assessora política da Conaq (Coordenação Nacional de Quilombos). Confira:

     
     

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante? x

    Entre aqui

    Continue sua leitura

    Inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: