A música de Nara Leão: bossa nova, tropicália e samba do morro

Neste podcast, o amigo e músico Roberto Menescal e o professor de história Marcos Napolitano relembram a cantora e ressaltam a importância da 'musa da bossa nova'

Temas

Nascida no dia 19 de janeiro de 1942, Nara Lofego Leão conquistou o Rio de Janeiro, foi o elemento que propiciou a formação do chamado “clubinho da bossa nova” e se tornou a musa do gênero musical da zona sul carioca dos anos 1950.

A cantora que faria 75 anos em 2017 é relembrada neste podcast por meio do amigo e músico Roberto Menescal, além do professor do departamento de história da USP, Marcos Napolitano. Suas músicas, seu lado político e a liberdade com que transitou por diferentes grupos e estilos são ressaltados por eles como marcas da sua importância para a música. Confira:

O que ouvir de Nara, por Menescal:

Opinião (Opinião de Nara, de 1964)

“Essa foi a primeira 'tomada de opinião' da Nara fora da bossa”

Diz que fui por aí (Nara, de 1964)

“É a própria Nara em seu estilo mais verdadeiro”

Com açúcar, com afeto (Vento de maio, de 1967)

“Com açúcar... era o seu lado mais doce”

Rapaz de bem (Dez anos depois, de 1971)

“Com essa, Nara volta à bossa”

Cavalgada (E que tudo mais vá pro inferno, de 1978)

“Gravando Roberto e Erasmo, ela mostra sua mente aberta”

João e Maria (Os meus amigos são um barato, de 1977)

“Do disco que ele grava com seus amigos...”

Traduzir-se (Romance Popular, de 1981)

“Bela letra de Ferreira Goulart”

O negócio é amar (Nara & Menescal - Um cantinho, um violão, de 1985)

“Um achado de uma letra esquecida de Dolores Duran com bela música de Carlos Lyra”

Descansa coração (My Foolish Heart, de 1989)

“Sua última gravação, onde fica claro o cansaço pouco antes de sua partida”

Além dessas, tocaram neste podcast:

“Acender as velas” Álbum: Opinião de Nara (1964)

“Lindonéia” e “Mamãe coragem”Álbum: Nara (1968)

“O barquinho” Álbum: Garota de Ipanema (1985)

“A banda” Álbum: Manhã de Liberdade (1966)

“Maria Moita”Álbum: Nara (1964)

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.