O tempo está passando mais rápido para você?

Parece que foi ontem? O mês está demorando? Nossa percepção do tempo é subjetiva. Conversamos com um especialista sobre o tema

Estamos com acesso livre temporariamente em todos os conteúdos como uma cortesia para você experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos de assinatura. Assine o Nexo.

Existe o tempo e existe nossa percepção dele. É comum eles não estarem em sincronia. Um ano que foi rápido para uma pessoa pode ter se arrastado para outra. Pessoas mais velhas se queixam de que os anos agora "voam".

Estudiosos da percepção do tempo tentam elucidar essas questões. A pesquisa é multidisciplinar e pode envolver especialistas de psicologia, neurociência e biologia.

O podcast do Nexo conversou com o professor André M. Cravo, que é psicólogo, vice-coordenador do Núcleo de Cognição e Sistemas Complexos e integrante do grupo que estuda percepção do tempo na Universidade Federal do ABC, em São Paulo.

 

Assine o podcast: Soundcloud | iTunes | Outros apps (RSS)

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.