Como a decisão do caso Isa Penna faz ecoar outras violências
Foto: Bruna Sampaio/Alesp

    Como a decisão do caso Isa Penna faz ecoar outras violências

    Conselho de Ética da Alesp reconhece importunação sexual de Fernando Cury contra deputada, mas indica impunidade. Mostra como a misoginia dentro do parlamento e fora dele se retroalimenta

    Cada vez mais se amplia o reconhecimento das violências patriarcais, fruto da organização e mobilização do movimento de mulheres e da visibilidade dos casos, passados e presentes, a partir das denúncias e depoimentos corajosos de milhares de mulheres. Entre estas, as situações de assédio se destacam no âmbito público, nos espaços de trabalho e, inclusive, nos espaços da política institucional. Mas, apesar de certo reconhecimento e visibilidade, convivemos, ainda, com a impunidade. Essa é a tendência, nestes dias, na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.)

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Conteúdo exclusivo para assinantes

    Gosta do nosso jornalismo?

    Somos um jornal independente, por assinatura, e sem publicidade, financiado por vocês, nossos leitores. Jornalismo de qualidade no qual você pode confiar.

    • → O essencial para estar bem informado todos os dias
    • → Notícias de forma clara, equilibrada e organizada
    • → Newsletters exclusivas
    • → Acesso a nossos gráficos e especiais

    Esteja conectado com o melhor da informação.
    Torne-se um assinante. Junte-se ao Nexo!