Ir direto ao conteúdo

Quais destas falas atribuídas a candidatos são verdadeiras?

O ‘Nexo’ selecionou 10 declarações de Jair Bolsonaro e Fernando Haddad ou de seus vices disseminadas durante a campanha eleitoral de 2018 para você avaliar se consegue reconhecer notícias falsas na rede

 

Na campanha de 2018, o horário eleitoral gratuito perdeu terreno para a popularidade das redes sociais e aplicativos de mensagens. A corrida presidencial já está definitivamente marcada pela influência dos grupos de Whatsapp, utilizados como canal para a troca de informações políticas durante a campanha.

A ascensão do uso desses novos meios veio junto com um enorme fluxo de conteúdo falso  produzido para a internet. As informações são manipuladas ou deliberadamente inventadas para enganar o eleitor.

Vale lembrar que o material  falso  — que pode ser em vídeo, texto ou imagem — costuma ser chamativo ou escandaloso e sem grandes preocupações com a apresentação de fontes. Geralmente é fabricado para reforçar visões de mundo dos eleitores ou criar medo de que determinado candidato seja eleito.

Na imprensa e na sociedade civil, existem iniciativas para combater a desinformação. Entre elas está o Comprova, do qual o Nexo e outros 23 veículos de comunicação brasileiros fazem parte. O projeto tem como objetivo identificar e apurar informações enganosas ou deliberadamente falsas na internet relacionadas à disputa pelo Palácio do Planalto.

Com base nas checagens do Comprova, selecionamos dez declarações que circularam durante a campanha para você testar sua capacidade de identificar uma informação falsa. O objetivo é apontar quais falas foram feitas pelos candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) ou seus vices  — e quais foram indevidamente atribuídas a eles.

Você vai notar que as alternativas de resposta mudam a cada questão. É porque se adequam aos critérios de checagem do projeto Comprova: verdadeiro, falso, enganoso, alterado digitalmente, sem comprovação ou retirado de contexto.

Preparado?

 

 

 

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

Já é assinante?

Entre aqui

Continue sua leitura

Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: