Ir direto ao conteúdo

Compare a densidade populacional das cidades neste mapa interativo

Quantos municípios brasileiros equivalem à população da cidade de São Paulo? E à das capitais do Brasil juntas? Neste mapa interativo, faça essas e outras comparações

A cada 20 segundos, entre nascimentos e mortes, uma nova pessoa é somada à população do Brasil. É o que diz o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que estima que atualmente há um total de 207,6 milhões de brasileiros distribuídos pelo país.

A forma, no entanto, como essa distribuição se dá é extremamente heterogênea. Há regiões pequenas ocupadas por muita gente, e há outras áreas do país muito extensas com pouquissímas pessoas. É isso que mede o indicador de densidade populacional ou demográfica, quociente que resulta da divisão de uma população pelo território que ela ocupa.

O mapa interativo acima é inspirado em um feito por Ben Blatt para a revista americana Slate em 2014 como parte de uma matéria que divertidamente propunha um redesenho do mapa dos Estados Unidos com base na sua população.

No caso da densidade demográfica do Brasil, é como se houvesse em média 24 pessoas ocupando um terreno de 1 km². A área é equivalente a 100 quarteirões médios, ou ainda a toda a Esplanada dos Ministérios de Brasília, incluindo a Praça dos Três Poderes e os “palácios” ao redor.

Olhando mais de perto, as cinco regiões do Brasil já se mostram altamente desiguais nesse quesito. Partindo dos dados estimados de 2017, elas se distribuem assim:

Sudeste

Dona da maior população (86,9 milhões) e do segundo menor território (924,5 mil km²), lidera o quesito densidade com 94 habitantes por km²;

Sul

Tem a terceira maior população (29,6 milhões) e o menor território (576,7 mil km²), sua densidade é de 51,4 hab/km²;

Nordeste

Tem a segunda maior população (57,2 milhões) e o terceiro maior território (1,5 milhão km²): densidade de 38,1 hab/km²;

Centro-oeste

Responde pela menor população (15,8 milhões) e pelo segundo maior território (1,6 milhão km²); assim, a densidade nela é de 9,9 hab/km²;

Norte

Tem a segunda menor população (17,9 milhões) e o maior território (3,8 milhões km²), o que faz dela a região menos densa, com apenas 4,7 hab/km².

A razão para tamanha diferença na densidade demográfica entre as regiões do Brasil é histórica. A ocupação territorial predominante no litoral remete ao modo como se organizou a economia na época do Brasil colonial, a partir de 1500, inicialmente movida (a grosso modo) pela extração de madeira e pelos cultivos de algodão, fumo e, principalmente, cana-de-açúcar – a grande responsável pelo adensamento populacional na região da zona da mata nordestina.

O interior do país, habitado por indígenas e explorado por incursões de jesuítas e bandeirantes, teve um povoamento mais lento. Movido sobretudo pela pecuária e pela mineração, a partir do século 18, o interior acabou concentrando populações em torno de poucas vilas e cidades onde a economia prosperava.

A mudança da capital de Salvador para o Rio de Janeiro em 1763, a vinda da Coroa portuguesa para a cidade carioca em 1808, além da relevância do café para a economia e as políticas de imigração a partir do século 19 fizeram do Sudeste o novo centro econômico e populacional do país. Já no século 20, quando o país passou por uma explosão populacional, fatores como industrialização, urbanização e diminuição na taxa de mortalidade agravam essa situação e levam a uma maior concentração em todas as capitais, com destaque para as paulista e fluminense.

Apesar de ser o quinto país mais populoso do mundo, na comparação com o resto do globo, a densidade demográfica brasileira é considerada baixa, com os seus 24 hab/km² – a média mundial é de 58 hab/km².

Os países menos densos são notoriamente pouco habitados como os grandalhões Groenlândia (0,1 hab/km²), Mongólia (2) ou Austrália (3,2). Já no topo da lista, aparecem países populosos, mas donos de uma extensão pequena de terra. É o caso de Cingapura (8.155,5 hab/km²), Bangladesh (1.265), Líbano (594,6) e Holanda (505,2).

Há, no entanto, países que esbanjam gente e território, com alta densidade demográfica. É o caso da Índia, que tem 1,3 bilhão de habitantes e aparece com uma densidade de 450,4 hab/km². Já a China, o mais populoso do mundo, com 1,4 bilhão de pessoas, tem densidade menor, de 150,1 hab/km².

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

Mais recentes

Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!