Preço do diesel ultrapassa o da gasolina pela primeira vez

Em julho, litro do combustível chegou a atingir, em média, R$ 7,60 nos postos brasileiros. Demanda no exterior deve manter pressão de alta

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. A maior parte dos nossos conteúdos são exclusivos para assinantes. Aproveite para experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

    Em julho de 2022, o litro do óleo diesel chegou a ser vendido, em média, por R$ 7,60 nos postos brasileiros, enquanto o da gasolina comum era comercializado por menos de R$ 6,00.

    Imagem do gráfico do preço do diesel

    Os preços dos combustíveis são monitorados desde de 2004 pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Esta foi a primeira vez que o valor do diesel ultrapassou o da gasolina comum no levantamento.

    A gasolina caiu no país após a aprovação de uma lei complementar que limitou a cobrança de ICMS, um imposto estadual, sobre os combustíveis, e com a redução de preços do produto por parte da Petrobras. O valor do diesel, contudo, não seguiu a mesma trajetória de queda. Na maioria dos estados, o percentual de ICMS sobre o diesel já era menor ou muito próximo do limite determinado pela lei aprovada (entre 17% e 18%).

    Aqui no Brasil, a Petrobras adota uma política de paridade de preços com o mercado internacional para definir o preço dos combustíveis. O cálculo considera o valor do produto no mercado externo, o câmbio e custos logísticos, como frete marítimo, taxas portuárias e o transporte rodoviário até o destino, entre outros fatores.

    Embora a estatal tenha aplicado duas reduções na gasolina em julho após quedas nos valores internacionais de referência para este combustível, no caso do diesel os preços seguem pressionados. O óleo é impactado pela guerra na Ucrânia, por causa de limitações de exportação da Rússia (grande produtora de diesel), e pelo aumento da demanda no hemisfério norte. Com a proximidade do inverno na região, cresce a demanda por diesel e gás como combustível para aquecimento.

    O diesel é bastante utilizado no transporte de carga, por caminhões e trens, e no e de passageiros, por ônibus. Também é usado em máquinas agrícolas, como tratores e colheitadeiras, e na indústria, para aquecimento de caldeiras e funcionamento de geradores elétricos e motores.

    O preço alto do diesel impacta, em última instância, outros produtos consumidos pelos brasileiros.

    Continue no tema

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.